No curto espaço do infinito.


“A vida não tem planejamentos. Ela é como o vento que muda o rumo da maré, carrega a pipa pra longe da gente e faz os ponteiros do relógio alterarem nossos planejamentos ao virar o tempo. 
A vida não se define, pois está sempre em eterna construção. É o inacabado, porém sempre completo.
 O incorreto, mas que acerta-nos entre os erros cometidos. A vida não tem explicação. 
São as chegadas que não trazem nada e as partidas que deixam tudo pelos cantos. É o que se acumula na alma, mas não pesa. Porque a vida é sempre leve se soubermos a levar com paz.
 Morre quem não sabe aproveita-la, é eterno quem cultiva o amor. A vida não tem lógica. 
É se ancorar com um balão, conhecer as nuvens no fundo do mar. Porque viver é saber que a lei da gravidade é somente o que inventaram pra gente não voar.
 Viver é planar sem planos, rimar sem rumos e amar sem amarguras. O curto espaço entre nascimento e óbito não é vida, estes são somente os anos. 
 A verdadeira vida se estende no curto espaço de entrelaçar as mãos, abraçar uma alma ou beijar calorosamente quem a gente gosta. No curto espaço do infinito.


Autor Desconhecido - via tumblr.

Comentários

  1. Que bacana ver um blog tão poético! A moçadinha hoje tá tão crua de boas ideias! Parabéns pelo seu trabalho!
    bj

    http://www.blogtodavaidosa.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada! Adorei seu blog, sucesso á você. Beijos! :)

    ResponderExcluir
  3. Nossa que palavras lindas, amo textos assim e este esta perfeito! Beijos
    www.tamoderna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Também adorei esse texto, uma pena o autor ser desconhecido, mas mesmo assim tive que compartilhar esse texto aqui no blog. Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe o seu comentário